content item top bg

Perguntas Frequentes

 

 

 O que é a CRESERV?

É uma Cooperativa de Crédito dos Servidores Públicos do Município de Pinhão. Denominada instituição financeira, autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil, iniciando atividades em 2002 e por ele fiscalizada, que busca através de suas atividades, satisfazer as necessidades econômicas, financeiras e contribuir para o desenvolvimento social dos seus associados, agregando renda, poupança, valores sociais e culturais em comum mutualidade.

 

 Quais os objetivos da CRESERV?

É uma associação de pessoas, que buscam através de ajuda mútua, sem fins lucrativos, uma melhor administração de seus recursos financeiros e o objetivo primordial da cooperativa é prestar assistência creditícia e a prestação de serviços de natureza bancária a seus associados com condições mais favoráveis.

 

 Qual a diferença entre uma Cooperativa de Crédito e outras Instituições Financeiras?

Basicamente em termos de produtos e serviços quase não há diferença. O essencial que diferencia uma cooperativa de um banco é que a cooperativa não visa lucro, enquanto o banco sim. Apesar de não visar lucro, uma cooperativa bem administrada apresenta resultados positivos (sobras) durante o ano que, ao final do exercício, retornam para seus associados. No banco, o lucro é dos acionistas, não dos clientes. Outra importante diferença é que na cooperativa, por ser uma sociedade de pessoas e não de capital, cada pessoa tem direito a um voto, independente da suas cotas, diferente das outras sociedades onde quem manda é o capital.

 

 Quem pode se tornar Associado da Cooperativa?

Para adquirir a qualidade de sócio, o interessado deverá  ter seu nome aprovado pelo Conselho de Administração, subscrever e integralizar as quotas partes sociais na forma prevista no Estatuto e assinar o livro ou ficha de matricula.

• Tem condições de associar-se a cooperativa, os servidores vinculados à folha de pagamento do Município  ou entidades que os representem no Município e empregados da própria Cooperativa;
• Aposentados que, quando em atividade, atendiam aos critérios estatutários de associação;
• Pais, cônjuge ou companheiro, viúvo e dependente legal de associado e pensionistas de associado falecido.

 

 Como é formado o Capital da CRESERV?

O Capital Social da Cooperativa é formado com o dinheiro dos próprios Associados, cada um ao ingressar na Cooperativa, integraliza suas quotas-parte, nenhum associado poderá subscrever mais de 1/3 (um terço) do total das quotas-partes. No ato de sua admissão, cada associado deverá subscrever no mínimo o equivalente a 50% (cinqüenta por cento) do salário mínimo em quotas-partes. O Capital Social é a fonte de recursos mais importante da Cooperativa. Além de demonstrar sua solidez, por ser a parte mais representativa do Patrimônio Liquido, é ele que possibilita a Cooperativa viabilizar empréstimos de médio e longo prazo aos seus Associados. Você pode também investir mensalmente em quotas capital, quanto mais capital você tiver, mais poder de empréstimos terá, na Cooperativa.

 

 Quem administra a Cooperativa CRESERV?

Os próprios associados, eleitos pelos demais colegas em Assembléia Geral Ordinária, os quais constituem o Conselho de Administração (06 Associados), que dirige e responde pela Cooperativa juridicamente com mandato de 2 (dois) anos. Este Conselho é  fiscalizado por outro grupo de 06 (seis) associado que tem o mandato de 03 (Três) ano    denominado Conselho Fiscal.

Os associados que preencham os requisitos estabelecidos pelas normas do sistema financeiro e pelo Estatuto Social e Regimento da Cooperativa.
 - Processo Eleitoral será coordenado por uma Comissão Eleitoral composta por, no mínimo, cinco e, no máximo, oito membros, indicadas pelo Conselho de Administração, com antecedência mínima de 30 dias da Assembléia Geral que tratar da matéria;
 - A Comissão Eleitoral elegerá entre seus membros, um Coordenador e um Secretário;
associado que integrar a Comissão Eleitoral, não poderá concorrer a cargo eletivo simultaneamente, nem possuir parente em até 2º  grau em linha reta ou colateral;
 - A Comissão Eleitoral somente deverá aceitar a inscrição de chapas completas para os Conselhos de Administração e/ou Fiscal, com todos os cargos preenchidos com associados com plenos direitos de votarem e serem votados;
 - Para habilitar-se a candidatura em algum cargo dos Conselhos de Administração e Fiscal, o associado não poderá estar cadastrado ou ter sido cadastrado no CCF/SERASA/SPC nos últimos 12 meses, e ainda, não estar inadimplente com a Creserv;
 - A chapa deverá ser formalizada por escrito junto à Comissão Eleitoral, com a assinatura de todos os componentes, até 10 (dez) dias úteis anteriores à Assembléia Geral;
 - A votação para eleger os Conselhos de Administração e Fiscal, em caso de haver mais de uma chapa em disputa, deverá ser por voto secreto e, em caso de chapa única, a Assembléia optará por votação secreta ou simbólica;
 - Em caso de a eleição for por voto secreto, vencerá a chapa que obtiver maioria simples de voto dos associados votantes presentes, e em caso de empate, vencerá a chapa cujo o candidato à Presidente for mais idoso;
 - Compete à Comissão Eleitoral a confecção e controle das Cédulas Eleitorais, em caso de voto secreto, às quais deverão ser rubricadas, no seu verso, pelo Coordenador e Secretário da Comissão Eleitoral;
 - Compete à Comissão Eleitoral a apuração dos votos, a qual será fiscalizada por dois fiscais indicados por cada chapa inscrita;
 - Nenhum associado poderá concorrer por duas chapas simultaneamente.

 

 Como são liberados os empréstimos?

Os empréstimos são concedidos com agilidade e sem burocracia. Após solicitação de crédito, este será liberado pelo comitê de crédito, levando em consideração os critérios estabelecidos pelo Conselho Administrativo com base no Estatuto Social e Regimento Interno.

 

 Como são distribuídas as sobras da Cooperativa de crédito?

No final de cada exercício financeiro a Assembléia Geral decide através de votação se as sobras somente daquele exercício serão reinvestidas ao capital social ou distribuídas aos associados e são sempre com base na proporcionalidade das operações realizadas na cooperativa pelo associado.Lembrando que as sobras reinvestidas ao capital social, aumenta as quotas capital individual de cada um, dando mais poder de empréstimo, e fortifica o Patrimônio Líquido da cooperativa.

 

 O que trata a Assembléia Geral - AGO?

A Assembléia Geral Ordinária é feita todo ano, a cada fechamento do exercício, é muito importante participar dessa reunião, pois é lá que é feita a prestação de contas do seu negocio, apresentado o resultado, tratando de assuntos relevantes e eleito novos dirigentes da cooperativa.

 

 

  Rua Francisco Dellê, 73.
      Pinhão - PR / CEP 85170-000

  www.creservpinhao.com.br

  [email protected]

  (42) 3677-1666

Política de Privacidade

Termos de Uso

JoomShaper